Dengue: dicas de hidratação e alimentação


1. Líquidos
As pessoas acometidas de dengue requerem maior reposição hídrica. A dengue muitas vezes leva à desidratação e desde os primeiros sintomas é recomendado maior consumo de água. Esta simples medida pode impedir o agravamento do quadro.

Popularizar a informação sobre o consumo da água no tratamento de dengue salva vidas. Algumas particularidades dificultam a transmissão deste conhecimento. A desidratação no dengue ocorre por mecanismo complexo com perda de líquidos para o terceiro espaço. Os vômitos e diarréias nem sempre estão presentes.
Essa “desidratação” não é reconhecida pela população. E se diferencia da decorrente de perda líquida pelo trato digestivo que é atualmente de conhecimento popular, motivo de divulgação do Ministério da Saúde e veiculado pela mídia.

A prescrição de líquidos como tratamento de dengue
As orientações a seguir são transcritas de documento recente (2011) do Ministério da Saúde: Dengue: diagnóstico e manejo clínico – adulto e criança e ratificadas no quadro intitulado DENGUE – Classificação de risco e manejo do paciente.

O Ministério da Saúde indica hidratação oral para os grupos A e B da classificação de risco. Em casos suspeitos de dengue iniciar de imediato.

Para crianças: orientar hidratação no domicílio, de forma precoce e abundante, com soro de reidratação oral (um terço das necessidades basais), oferecido com frequência sistemática, independentemente da vontade da criança; completar a hidratação oral com líquidos caseiros tais como água, sucos de frutas naturais, chás e água de coco; evitar uso de refrigerantes; para crianças <2 anos, oferecer 50-100 ml (¼ a ½ copo) de cada vez; para crianças >2 anos, 100-200 ml (½ a 1 copo) de cada vez; - (página 26)

As necessidades basais estão registradas na página 33, e orientam a prescrição da quantidade de líquidos a ser administrada:

- Até 10 kg: 100 ml/kg/dia;
- 10 a 20 kg: 1.000 ml+50 ml/kg/dia para cada kg acima de 10 kg;
- Acima de 20 kg: 1.500 ml+20 ml/kg/dia para cada kg acima de 20 kg

BRASIL, 2011


Adultos
Calcular o volume de líquidos de 80 ml/kg/dia, sendo 1/3 com solução salina e no início com volume maior. Para os 2/3 restantes, orientar a ingestão de líquidos caseiros (água, suco de frutas, soro caseiro, chás, água de coco etc.), utilizando-se os meios mais adequados à idade e aos hábitos do paciente. Especificar o volume a ser ingerido por dia. Por exemplo, para um adulto de 70 kg, orientar:
• 80 ml/kg/dia 6,0L:
» período da manhã: 1L de SRO e 2L de líquidos caseiros.
» período da tarde: 0,5L de SRO e 1,5L de líquidos caseiros.
» período da noite: 0,5L de SRO e 0,5L de líquidos caseiros.

BRASIL, 2011

Modificação da conduta de hidratação
Esses esquemas de hidratação são recomendados para todos os casos de dengue classificados como Grupo A e Grupo B com hematócrito normal.
A conduta se modifica se o hematócrito aumentar 10% ou apresentar os seguintes resultados: crianças >38%, mulheres >44% e homens >50%.
DENGUE – Classificação de risco e manejo do paciente

 
Observações relevantes acerca de alimentação e dengue:
A alimentação não deve ser interrompida durante a hidratação, mas administrada de acordo com a aceitação do paciente.
Não existe contraindicação formal para o aleitamento materno.
BRASIL, 2011

Facilitando a ingestão de líquidos
Para tratamento de dengue há necessidade de prescrição de grande quantidade de líquidos, o que pode levar a dificuldades na sua ingestão.
Vejam algumas recomendações do Instituto de Nutrição Annes Dias para facilitar a aceitação:
  • Oferecer líquidos a cada meia hora.
  • Para dar sabor à água colocar fatias de laranja, tangerina ou limão com casca, e previamente limpos, assim como sementes de erva doce ou galhinhos ou folhas de hortelã. Lavar as frutas e a hortelã em água corrente e colocar de molho por 30 minutos na seguinte solução: 1 colher de sopa de água sanitária para um litro de água.
  • Utilizar água de coco, refrescos ou sucos de frutas frescas.
  • Manter uma garrafa individual para cada pessoa da casa. Verificar e anotar o volume ingerido.
  • Em caso de enjôos preferir alimentos frios e de odor suave. Uma dica é consumir pedrinhas de gelo preparadas com água de coco ou suco de frutas.


As crianças, os idosos e as gestantes merecem atenção especial.


 
2. Alimentação

Sugestões para melhorar a ingestão
Mal estar e enjôos provocados por dengue alteram o apetite. É por isso que são recomendados alimentos naturais, coloridos, leves, saborosos e de fácil digestibilidade. Além disso, para atender às necessidades hídricas, contamos com a água contida nos alimentos.
Frutas, legumes e verduras, por exemplo, apresentam até 95% do seu peso em água, A indicação desses alimentos favorece a hidratação corporal e colabora para a alimentação saudável.

Para melhorar a sensação de náusea as refeições devem ser em pequenas quantidades, na consistência de melhor aceitação, cinco vezes ao dia ou se possível a cada 2 ou 3 horas.


Na busca de melhor aceitabilidade: união de sabor, calorias e líquidos.

Sugestões de alimentos que ajudam a melhorar o apetite
Sucos de frutas como de laranja, limão e maracujá, salada de frutas, leite ou iogurte natural batido com frutas, picolés caseiros de frutas, sopas, carnes ensopadas com legumes, doces caseiros de frutas ou de legumes.

Detalhando as recomendações

  • Frutas da safra – in natura, cozidas ou assadas. Podem ser em pedaços, em saladas ou em espetinhos.

  • Picolé ou sacolé de frutas ou suco de frutas - Abacaxi, morango, coco, limão, manga, goiaba, uva, maracujá, caju, entre outras.
Faça um suco concentrado da fruta de preferência. Adicione água filtrada e açúcar a gosto. Coloque em forminhas de gelo ou saquinho próprio para sacolé e leve ao congelador.

  • Leite ou iogurte natural batido com frutas – maracujá, laranja, maçã, goiaba, banana, mamão, melão, abacate entre outros.
Iogurte caseiro: Ferver um litro de leite. Deixar amornar e acrescentar um copo de iogurte natural, que pode ser industrializado ou do próprio iogurte caseiro. Esperar 8 horas com a panela tampada para que o leite fique talhado. Consumir no máximo em três dias, estando conservado em geladeira.
Bata o leite ou iogurte com uma ou mais frutas, acrescente açúcar.
Pode-se ainda colocar aveia, mucilagem de milho ou arroz, cereais de trigo, entre outros.

  • Sucos de frutas. O suco pode ser uma combinação de várias frutas acrescentando hortaliças. Bata os ingredientes com água filtrada e gelo. Exemplos de sucos saborosos: água de coco com maçã; banana com laranja; maçã, laranja e couve; abacaxi com hortelã; abacaxi,maçã e hortelã; manga.

Almoço e jantar
Misturar alimentos torna a refeição mais atraente, e é o que acontece com as saladas. Sugestões: salada de beterraba, laranja e agrião; maçã com salsão e batata; alface, tomate e manga.

  • Refeições simples que trazem um pouco da infância: Caldo de feijão, arroz agulhinha, gema cozida e banana; chuchu, ovos e coentro.

  • Sopas. Prepare sopas com legumes variados, carne ou frango. De preferência o caldo deve ser mais grosso.

· Canja de galinha
Na cultura popular brasileira essa preparação tem sentido terapêutico e vem sendo usada através dos séculos para “recuperar força” em “resguardos” e doenças. Não é à toa que há um dito popular: cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

Para preparar uma canja bonita e saborosa varie o corte da cenoura, utilize de preferência o arroz agulhinha, corte a batata em pedaços menores para engrossar o caldo e acrescente um pedaço de frango sem pele . Tempere com alho, pouco sal, cebola e óleo. Folhinhas de hortelã dão sabor especial à canja.

· Sopa de legumes
É também de gosto popular. E é de muitos sabores na mistura de ingredientes, que são escolhidos por preferências e disponibilidade dos gêneros.
Pode ser de um ou mais legumes como sopas de abóbora, de cenoura, de batata com agrião ou couve. Ou ainda de legumes variados, estimulando a criatividade.
Escolha um ou mais legumes, de preferência um de cada cor e algum folhoso; um pedaço de carne magra, de boi ou frango; pouco óleo e sal; temperos naturais como cebola, alho, tomate e cheiro verde.
Colocar os legumes para cozinhar com a carne e os temperos e adicionar o óleo e o sal em pouca quantidade.
Sugestões de legumes por grupos:
Cenoura, abóbora, beterraba
Chuchu, abobrinha, couve flor
Batata, inhame, batata doce, batata baroa, aipim ou mandioca.
Espinafre, couve, agrião, brócolis, acelga, chicória, repolho

Bibliografia:

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. Dengue: diagnóstico e manejo clínico – Adulto e Criança – Série A. Normas e Manuais Técnicos 80p. 4a edição, Brasília, 2011. ISBN NLM WC 528

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Dengue: diagnóstico e manejo clínico: criança. Série A. Normas e Manuais Técnicos 52 p. Brasília, 2011.
ISBN 978-85-334-1770-0

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, Instituto de Nutrição Annes Dias. Água-alimento essencial à vida, 16p. Rio de Janeiro, 2009.

13 comentários:

  1. Vc le uma coisa aqui outra ali e ai ninguem sabe quem diz a verdade , eu to com dengue e recomendo a todos não como nada que ataca o figado , exemplo aqui mesmo diz pra comer Abacate e leite jamais e todo derivado de leite pq ataca o figado onde a dengue mais ataca e olha que não sou especialista mais os que são diz essa bobeira e informando erronea a todos , resumindo nenhum alimento que ataque o figado . vão se informar antes de postar uma informação sem noção dessa

    ResponderExcluir
  2. DESCOBRI UM REMÉDIO DA ALMEIDA PRADO MUITO BOM NOME É PRODEN SÓ ENCONTREI NO SITE DELES É BARATO E ESTA SALVANDO MUITAS VIDAS

    ResponderExcluir
  3. Em outro site diz que não pode comer batata e outros ingredientes que vi nesse artigo, nesse ja diz o contrário. Realmente deveriam ter mais cuidado no que escrevem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pesquisei sobre o que poderia aumentar as plaquetas e estou ingerindo esse tipo de alimento, realmente tem coisas que atrapalha a coagulação do sangue.
      Nada de batatas, tomate, pepino, mexerica uva, frituras, sal, embutidos, pouco pão, usando o integral, biscoitos só 2 por dia, café. Se é verdade ou não, prefiro evitar, os sintomas já nos torturam, imagina se eu ficar dificultando pro meu organismo.

      Excluir
  4. Em vários sites vi que que contraiu o vírus da dengue não pode comer maça, batata e todo alimento que contem salicilatos que promovem uma coagulação mais tardia, então se o indivíduo tiver uma hemorragia interna, pode perder sangue por muito tempo sem saber e ter complicações de saúde.


    http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2013/06/estudo-aponta-alimentos-prejudiciais-para-quem-tem-sintomas-da-dengue-sao-carlos.html?noAudience=tru

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MEU ESPOSO ESTA COM DENGUE O Q DEVO ENTAO DA EE P COME

      Excluir
    2. MEU ESPOSO ESTA COM DENGUE O Q DEVO ENTAO DA EE P COME

      Excluir
  5. aguns site nao recomenda o limao e ai? pode ou nao em caso de dengue.

    ResponderExcluir
  6. se no prontuario médico diz que não pode comer frutas legumes, temperos, embutidos, corantes,.... e aqui manda comer?

    ResponderExcluir
  7. Não pode comer BATATA - CEBOLA - ALHO - TOMATE - LIMÃO - MAÇA - PEPINO, esse blog é CRIMINOSO, isso pode matar, pois acelera o processo hemorrágico.

    ResponderExcluir
  8. Eu não sei se, eu to com dengue mas tem dias que tô muito indisposta com dor de cabeça, olhos, não consigo comer muito já fui no posto, e falam que é virose, por favor me diz o que posso fazer para eu me alimentar em casa

    ResponderExcluir
  9. Segundo a Asbran, abricó, ameixa fresca, amêndoa, amora, batata, cereja, groselha, limão, maçã, melão, morango, nectarina, nozes, passa, pepino, pêssego, pimenta, tangerina, tomate e a uva possuem salicilatos, que além de potencializar os efeitos da dengue, podem, como consequência, piorar a condição da pessoa diagnosticada com a doença.

    ResponderExcluir